Como bem disse o jornalista escritor Franklin Foer no livro “O mundo que não pensa”, estamos sofrendo seriamente “o vírus do viral”.

Nessa perspectiva, no dia 21 de maio, mais um fato trouxe à tona a importância da credibilidade de veículos de comunicação sérios, engajados na verdadeira missão de informar e comprometidos com a notícia e com o jornalismo, em detrimento de sites com notícias duvidosas que existem apenas para atrair mais cliques sem qualquer compromisso. Mais que isso, fica claro o risco que corporações, entidades e suas marcas respeitadas correm.

Slepping Giants

A iniciativa é do perfil no Twitter chamado Slepping Giants Brasil, versão nacional de um projeto mundial, que vem procurando alertar as empresas sobre a presença de seus anúncios publicitários em sites propagadores de fake news ou de conteúdo duvidoso.

Para se ter uma ideia, o projeto já conseguiu que anúncios publicitários de companhias como Dell, Loft e PicPay fossem retirados de sites acusados de produzir e divulgar notícias falsas.

Mídia programática

Para quem não sabe como funciona, muitas empresas adotam a compra de anúncios em plataformas de mídia programática como forma de disseminar sua marca na rede. O problema é que, como se vê, a marca perde o controle sobre onde suas peças serão veiculadas.

A iniciativa se espelha no movimento chamado Sleeping Giants, que nasceu nos EUA há quatro anos, com o objetivo de constranger marcas que anunciam em páginas duvidosas, sem credibilidade. Nos primeiros quatro dias, a página do Sleeping Giants Brasil já contava com mais de 90 mil seguidores.

No fim das contas, é na imprensa tradicional que as pessoas confirmam notícias falsas e procuram orientações críveis e verdadeiras e não em sites que propagam qualquer coisa de forma duvidosa com o foco no “tudo por um clique”.

A Spindler Comunicação Corporativa trabalha com esse norte: ajudar e fazer a conexão entre empresas, entidades e organizações com os meios de informação seguros, confiáveis, que emprestam credibilidade.